"No mistério do sem-fim,
equilibra-se um planeta.
E, no planeta, um jardim,
e, no jardim, um canteiro:
no canteiro, uma violeta,
e, sobre ela, o dia inteiro,
entre o planeta e o sem-fim,
a asa de uma borboleta"

(Cecília Meireles)

6 comentários:

Ciliane Pereira disse...

Borboletinhas, oba!
Fofinhas demais!
Beijos

Angelina Bonente disse...

Ai, vc viu? Ela é mto fofa! A profe disse q ela tem a motorinha fina... de repente ela vai puxar a minha família! Td mundo tem um "q" de artista" hahaha Sabe q meu marido nem acreditou q tinha sido ela mesma quem fez a camisa! E ela gosta, mas quase não ensino, só qdo ela pede pq criança dessa idade não pode se irritar, né? hehe

Ah! Pode add minha página no seu blog sim! Pior fui eu q coloquei a sua lá já faz um tempo e nem pedi se podia! :) Só eu mesmo! hehe

Bjão e mto legal saber q tenho mais um origamigo!

Até!

May disse...

eu ja tinha visto esse poema!!! tinha em uma agenda minha heheheh....ele é maravilhosos!!! eu sou suspeita adoro amo borboletas heheheh!!lindas as suas!!bjus!!

Danikinha disse...

Que borboletas lindas!!!!O poema tb é muito bonito.Adorei!!!

Abraços,

Dani

Menino Falk disse...

Ciliane, Angelina, May e Danikinha obrigado mais uma vez pelo carinho e pelos comentários. Vocês são muito especiais para o Menino Falk. Beijos!
...
Angelina, depois que eu vi a camisa feita por sua filha, resolvi tentar fazer uma com o meu afilhado. Logo lhe mostro o resultado.

Flavia Penedo disse...

Eu bem já ganhei esse poeminha de vocêuma vez!

MEU PAPEL É SER SUA COMPANHIA.
falkbrito@gmail.com