ÀS ESCONDIDAS

Na escada
À meia-luz
Em frente a porta
Entreaberta
Às escondidas
Você me beija
E “eu perco o chão”
Eu então a abraço
E em meus braços
Você perde a razão

Falk Brito

2 comentários:

Laély disse...

Apaixonei pelo poeminha!
Posso publicar no meu blog, com os devidos créditos?

Menino Falk disse...

Laély, obrigado pela visita. Fico feliz que tenha gostado do poema. Vou adorar vê-lo publicado em seu blog. Volte sempre! As portas da minha morada sempre estarão abertas para você. Beijos!

MEU PAPEL É SER SUA COMPANHIA.
falkbrito@gmail.com